Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quinjim

um Quintal com Jardim

Quinjim

um Quintal com Jardim

Abril 19, 2024

Sofia

Bom dia quinjianos

Neste post veremos duas plantas bolbosas, uma "manifesta" paixão minha, mas, que pela exuberância e elegância das mesmas são muito apreciadas, por quase todos os que gostam de flores e pelas simbologias primaveris a que se associam.

IMG_2024 -1.jpg

 

IMG_20240319_114233.jpg

As "túlipas" ou tulipas, (há quem escreva com acento e sem e não encontrei uma concordância para o que seria o mais correto, assim sendo diferencio no texto e no título as duas formas de escrever) são plantas delicadas e ao mesmo tempo imponentes. Ainda que, por experiência, tenha verificado que estas belezas primaveris não renasçam de ano para ano, ao contrário dos magníficos narcisos, eu não resisto e todos os outonos coloco algumas no solo ou em vasos para as apreciar no início da primavera. A escolha do ano passado, que me permitiu usufruir destas graciosidades, foram da variedade Triumph, um clássico no "mundo" dos jardineiros, passo a especificar: nas duas primeiras fotografias temos as tulipas denominadas de "Happy Feet" ou "Happy Generation" (pode encontrá-las sobre estes dois nomes, e existe com outra coloração mais rosada e listras roxas) e a tulipa "Alibi", que pode ser mais arroxeada ou rosada e está retratada infra. 

A variedade Triumph, têm hastes robustas assim como flores, pelo que são ideais por causa dos ventos, gostam de zonas de sol mas não demasiado forte e são boas para solo alcalino, por isso são a opção certa para a minha zona. Se gosta de tulipas posso dizer-lhe que existem várias variedades e todas muito elegantes. Nos dois últimos anos foi trend a tulipa "La Belle Époque", mas como não sou de trends nunca adquiri os bolbos, quem sabe, passando de moda, eu experimente, mas as cores mescladas em tons pastéis de rosado são lindíssimas admito.

IMG_2024 -3.jpg

 

Tudo tem um princípio, meio e fim e, por vezes, queremos eternizar, pelas fotografias, a parte mais feliz do processo da vida. É a arte de preservar o belo, seja nas palavras, nas imagens, nas descrições ou canções dos feitos valorosos, mas onde ficam de facto os cheiros, o tacto, as sensações verdadeiras?! Será que as imagens e a memória de algo são suficientes para manter "vivos" os momentos dando-nos satisfação, pois se assim fosse talvez não sentíssemos saudades, ou servem só para consolo das nossas emoções?! Será que estamos só a adiar o inevitável fim do que é real pela substituição do irreal?!

Eu também tento eternizar a beleza destas flores, e no caso todas estas fotografias já são só memória, pois a floração já passou, o cheiro dos narcisos que cresceram junto da entrada e do portão já não perfumam o dia a quem por ali passa, mas fica a esperança de que no ano da graça de 2025 voltem a renascer, para que eu possa (re)vê-los, senti-los, cheirá-los.

Bem as plantas bolbosas têm uma magia única, enquanto que umas se findam outras guardam toda a "vida" nos seus bolbos, protegidos no seio da terra, para que na época certa voltem a renascer. O que estas plantas me ensinam é de que alguns seres podem usar o coração (bolbo) para renascer nesta mesma vida, melhorando-se, crescendo e evoluído, no tempo e espaço, mas que outros tantos se findam, sem nutrir de bons sentimentos o seu centro vital e, por isso, não se renovam na possibilidade ofertada por cada primavera da vida.

 

IMG_20240325_074317.jpg

Os narcisos, em cada haste floral, podem produzir uma só flor ou várias conforme a variedade. Em Portugal e Espanha temos uma variedade autóctone os "narcissus cyclamineus", que se podem encontrar na natureza, são mais pequeninos e de flor amarela, mas nos jardins por norma colocamos narcisos mais robustos. Os meus favoritos são os da fotografia acima deste texto, sendo uma variedade híbrida e denominados de "Sir Winston Churchill", a fragrância que deles emana é tão maravilhosa, que todos os dias, durante a floração, vou visitá-los pela manhã cedo e no final da tarde. Nas duas fotos seguintes temos os narcisos "White Surprise" (cujo centro pode vir com tons amarelos ou alaranjados). Mas existem tantas outras variedades que poderá escolher, desde os famosos "Fortune" ou "Rembrandt", de lindas flores afuniladas amarelas, ou os narcisos "Actaea", muito apreciados pela sua delicadeza e aroma.

Caso tenha curiosidade sobre o ser na fotografia infra, verifique o maravilhoso blog, Arca de Darwin, que no dia 5 de abril postou sobre estes amigos dos jardins e "semi-amigos" das flores, segue o link: https://arcadedarwin.blogs.sapo.pt/escaravelho-das-flores-oxythyrea-536344#cutid1Neste blog irá ainda conhecer muitas plantas de flor autóctones portuguesas, que eu não sabia existirem e que muito me tem ensinado. 

IMG_20240319_123827.jpg

IMG_20240319_072204.jpg

Nota: todas as fotografias deste post são de: https://quinjim.blogs.sapo.pt

Votos de bom fim de semana e até à primeira quinta-feira de maio.

Gratidão.

27 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub